Ô menina descompreendida. Se assunte. Procure seu lugar criatura.


Esta semana vi estourar no facebook frases retóricas que mães baianas costumam dizer a seus filhos. A minha mãe é Santamarense, e, quem foi criada/o por mulheres do recôncavo não se esquece das clássicas: “Venha cá. Eu tô falando grego? Ai ai... Quem não ouve e sossega ouve coitado. Miniiiiinaaaaaaa cão. Entre vá, antes que eu lhe bata aqui mesmo. Ah que nada! Essa criança não para! Olhe que agente já conversou em casa. Agora você vai apanhar pra ver com quantos paus se faz uma canoa. Tá pensando que beiço de Jegue é arroz doce? Você não quer coado não. Quer com pó e tudo!" Lembra dona Sueli Kintê? Mainha vai rir, mas, quem foi moleca como eu sabe: “Não é brinquedo não!”


Foi revivendo minhas traquinagens de infância que me chegou a fan page - Frases de Mãe - uma pauta sugerida pela minha irmã que é produtora cultural Fabiana Braz . O projeto é dos comunicadores Caio César de Oliveira e Érick Paz. Dois homens, para minha surpresa, com uma iniciativa muito interessante: rememorar os ditados clássicos das nossas genitoras. Irreverente e atual, a página ultrapassou 3.000 likes em apenas uma semana, e, já contagia a rede com seus memes divertidíssimos. Conversei com os autores que  me contaram como esta história tomou corpo. Vale a pena conferir.

Este foi o primeiro post da pag  

S K - Como surgiu a ideia?


F M - A ideia da fanpage já estava na minha cabeça há um certo tempo (Diz Caio). A minha mãe, como todas as outras, fala muitas frases marcantes, que, depois que o momento de tensão passa, me fazem rir muito. Além das frases clássicas como “eu te avisei” e “não sou sua empregada”, minha mãe, Carla Swamy, inventa coisas do tipo “vou afogar o cachorro no balde, se você não der banho”. Experimentei postar algumas frases dela ainda no meu perfil pessoal e meus amigos amaram. As publicações tinham no mínimo 120 curtidas numa tarde apareceu comentários pedindo para eu criar a fanpage. O Erick Paz, que estuda Design ele pensou cor e estrutura dos cards de post para que acabara de ser feita. Em 4 dias nós tínhamos 3.000 curtidores. Nós pensamos que haveria alguma repercussão, mas não tão rápido.


S K - Vocês tem algum retorno financeiro com a página?


F M - Não temos nenhum retorno, a não ser a diversão. A página tem pouco mais de uma semana e tudo está sendo muito rápido. Nossa inbox pipoca de mensagens e é um corre-corre para responder a todos e guardar as frases.


S K - Vocês pensam em projeto futuros na mesma linha?

F M - Esperamos que depois possamos fazer parcerias com outras fanpages ou entidades que tenham uma linha de desenvolvimento de conteúdo parecida com a nossa e tentar algum retorno. Uma vez que eu e Erick somos Relações-Públicas e Designer, respectivamente, usar desse artifício na área de Comunicação seria interessante. Mas ainda estamos pensando, pelo fato de ter sido tudo muito rápido.

Share on Google Plus

About Sueide Kintê

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

2 comentários:

  1. Amamos saber que você se interessou em escrever sobre nossa fanpage! :D
    Pensamos que filhos e mainhas, independe de quem exerce esse papel na vida dos filhos, têm se identificado muuito com as frases que nos educaram e educam, por mais que algumas vezes as ameaças sejam bem incisivas, mas BEM divertidas! <3

    ResponderExcluir
  2. As mães daqui de Salvador são uma figura
    São cada figura e seu jeito pitoresco como agem no seu dia a dia.adorei o post bjs

    ResponderExcluir