Acarajé com Lagosta ! Guia Gastronômico da Periferia # Salvador




Você pode até chamar de muita inovação. Entretanto, o fato é: eu fui lá para ver e constatei - fugiu da tradição, mas, que é gostoso é! Acarajé com recheio de filé de camarão fresco, bacalhau, moqueca de siri, aratu e lagosta. Tudo isto no bairro de São Caetano, no tabuleiro de Seu Del do Acarajé (Adeilson dos Anjos), 60 anos. Dono do ponto há 24, ele que é chefe de cozinha, começou sua trajetória trabalhando como cozinheiro no Pólo Petroquímico “ A gente que trabalha em empresas dos outros ganhamos pouco. Por isso, resolvi sair. Hoje vendo em média 300 acarajés por dia e todo o dinheiro que entra vem pro bolso da minha família. Estou satisfeito”.


Foi com sua mãe, finada Maria Bernadete, que ele aprendeu a arte de fazer abará e acarajé. Dona Detinha, como era conhecida, criou os quatro filhos, inclusive seu Del, vendendo iguarias na Ilha de Itaparica. Inspirado nos passos da mãe, há 30 anos ele resolveu abrir o próprio. Inserir mariscos e frutos do mar no recheio do acará foi uma idéia que teve atrair as pessoas alérgicas a camarão, e, para se diferenciar dos outros negociantes do ramo. Já que, em Salvador, existe baiana de acarajé em cada esquina. E o negócio faz sucesso. Chega gente de toda parte para consumir o quitute que tem preços variando entre R$4  e R$ 9.


Quatro filhos, duas irmãs. No total são 6 pessoas da família de seu Del vivendo da venda de abará e acarajé, eles possuem pontos espalhados por toda parte, Liberdade, Fazenda Grande, São Caetano são alguns deles, sendo que, uma de suas irmãs é baiana de acarajé no estado de Sergipe. A manicure Diane Araújo, 21 anos, veio da ilha conhecer o famoso petisco “Este acarajé tem um tempero diferente. A massa é crocante e o recheio é maravilhoso”. Já eu experimentei a novidade e o sabor realmente é indiscritível.  O tamanho é satisfatório e o atendimento muito caloroso, mas, para Rita Santos, presidente da Associação de Baianas de acarajé, a prática é um absurdo "Acarajé é patrimônio imaterial nacional. A receita não pode mudar. Pode chamar isso de bolinho de feijão com lagosta. Acarajé não é!" diz indignada.


Quem quiser conhecer deve procurar o ponto de Seu Del do Acarajé na Rua Adriano Bambuí, 479, bairro de São Caetano. Fica próximo ao Colégio Barreto. E, abre todos os dias a partir das 17h. Atenção! Os recheios inusitados só estão disponíveis ás quartas-feira e nos finais de semana. Vale a pena conferir! É Massa!



CONTATOS


Telefone de seu Dell - 8637-6094

Telefone de Driele - 8825-2646
Share on Google Plus

About Sueide Kintê

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

1 comentários:

  1. Adorei a dica, já estou com água na boca. Vou lá provar.
    bjos!

    ResponderExcluir