Mana



(Para minha irmã Samadar Kintê de apelido Bá)

Minha Bá, a última novidade do céu.
Pra longe ela segue com seu sotaque de candura e fúria
Sem perceber briga para a menina de dentro dela não brincar
Sente a dor de se preparar para a vida que escolheu
Coloca a saia na cabeça. Arma seu bote
As vezes babá, as vezes bailarina, outras bálsamo
Uma princesa de olhos rasgados
Uma maga de coração quente a romper as entranhas da terra


Share on Google Plus

About Sueide Kintê

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário